Creative Commons License
O conteúdo deste blog está licenciado sob uma Licença Creative Commons.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Dia dos idiotas

 

 Since 1997...

 

Idiota! Sou um idiota!

Porquê? Talvez tu tenhas a resposta. Eu só tenho a pergunta. As perguntas, aliás!

E tu(?) és a resposta!

Sou um idiota?! Sim! Porque sim, porque quero, porque tens esse efeito em mim.

O controlo das emoções é controverso. Porque se quero compreendê-las, tu não deixas. És sinónimo da razão que desconheço. És força, és água, és ar.

O meu eu move-se. Mas não é autónomo. Precisa de força.

De água, ar, tudo. Tudo o que tu és. Precisa de tudo o que tu me dás. Não te exijo nem mais um pedaço de ti. Receio não aguentar!

A tua presença é superior ao alinhamento dos astros num equinócio de verão.

Qual lua. Qual sol. O universo és tu!

Reduzes-me à insignificância do meu eu.

Tão grande que és.

Para mim, claro!

Para mim, é certo.

Só para mim felizmente…

O meu conceito de amor és tu.

Neste dia, ao contrário de outros idiotas… tu tens um idiota autêntico que te adora.

Sabes isso… eu também!

6 comentários:

Odysseia disse...

Ao meu idiota/amor favorito, quero dar os Parabéns por teres, em 10 anos, conseguido ocupar SEMPRE o lugar, no meu coração.
Obrigado
Adoro-te

mau feitio disse...

Sofres da mesma doença que o Rafeiro diz que eu tenho.
LOl

Sara Lambelho disse...

Bolas, essa fotografia vem mesmo do baú!

:o)

Beijinhos gordos aos dois ... três, vá!

Odysseia disse...

Idiota são aqueles que sentem algo idiota um pelo outro, idiota sou eu que sinto algo idiota por um idiota que me preencho constantemente o idiota do meu coração =)

Sim vou ser sempre idiota

Odysseia disse...

Parabéns meu querido

Odysseia disse...

Desculpem preenche