Creative Commons License
O conteúdo deste blog está licenciado sob uma Licença Creative Commons.

quarta-feira, 26 de março de 2008

Disparates

 

Pronto, confesso, tenho medo do meu blog.

Ao fim de um ano, tenho medo dele. Tenho medo de publicar o que escrevo.

Porquê? Porque alguém lê! Tão simples como isso. Agora que passou um ano desde que comecei este blog, confesso que sinto-me menos confortável em escrever aqui.

É um disparate, pois isto é um reflexo da minha falta de auto-estima, muito provavelmente associada a uma fase da vida qualquer, mas acredito que disparate maior, seria publicar coisas disparatadas. Pois assumo de ante-mão que ninguém vai perceber ou compreender o que pretendo dizer com o que penso.

Pior que isto, é considerar a remota hipótese de que o, que quer que escrevesse aqui, tivesse um propósito, um objectivo... algum dever em ser percebido ou compreendido por quem tropeça neste cantinho.

É, confesso, tenho medo do meu blog. E isso é um grande disparate!

2 comentários:

Blogadinha disse...

A melhor forma de combater o medo é enfrentá-lo de frente! Mas vá, já passava das 4 da matina... dê-se o desconto...! Lol

A propósito deste... não te sabia com link para o sapo... Acabo de descobrir pólvora!! Naa ha ha... Será que já inventaram o fogo...? Lol

Passo a vida a perder os links na página principal! E como o teu, pela ordem alfabética, fica nos "acimos"... vai-se uma vez e sempre na mesma!!

Até à próxima!
Boa continuação...

Sara Lambelho disse...

Muahhhh ah aha ah ah!
ME-DO!