Creative Commons License
O conteúdo deste blog está licenciado sob uma Licença Creative Commons.

quinta-feira, 28 de junho de 2007

Humildade?!? Para quê?

Se tiver noção do meu valor, do que sou capaz, porque raio hei-de ser humilde? Não gosto de ser humilde! Aliás, não percebo porque havemos de ser humildes!?

Sempre entendi a humildade como uma variante da hipocrisia, e faz-me confusão que seja considerada como uma virtude.

Porque é que, quando é reconhecido o trabalho de alguém, se valoriza a resposta humilde em detrimento da resposta honesta e de auto-reconhecimento? Seria um exercício muito positivo para qualquer um com dúvidas da sua capacidade produtiva, afirmar com segurança que sabe que está de parabéns, e que sabe que o que fez... ficou bem feito! E isto é que é de valor.

Concordo que é mais simpático, armar-se em inocente, agradecer o reconhecimento e ainda alegar que “não foi nada de especial”! Mas se é de facto algo de bom, para quê a humildade? Quem é que se pretende enganar? Só se for o próprio!
Reconhecer o seu mérito, não implica ser-se humilde. A humildade é para quem acha que ficou por baixo e que teve um rasgo de sorte. Por outras palavras é para quem não quer reconhecer os seus feitos. Se tem dúvidas do que conseguiu e duvida do reconhecimento colhido, para isso há a modéstia. Ser-se moderado é uma coisa, ser-se humilde é triste e falso.

Gosto de dizer que sei que o que fiz, ficou bem feito, e de igual modo reconheço que falhei aqui ou ali, e sou modesto o suficiente para afirmar que consigo fazer melhor. Mas não sou dado à humildade. Acusem-me de presunção, mas antes isso que humilde. Sei que sou melhor do que sou, é uma questão de acreditar e fazer, e reconhecer o mérito em mim mesmo.

O meu orgulho pode ser silencioso, mas não cego!

8 comentários:

Mau disse...

Humildade tens de ser, senão serás catalogado por "arrogante, com a mania". Tu queres lá saber que te chamem isso, certo? Eu importo-me, não gosto de criar a imagem daquilo que não sou. Gosto de trasmitir a realidade do meu EU, portanto, prefiro ser humilde.

Pipokka disse...

Acho que falas de coisas diferentes. O auto-reconhecimento e dar valor aquilo que somos é extremamente positivo e deve ser exercido sem qq dúvida, mas pode ser exercido com a tal humildade! Eu acho que as pessoas não humildes são aquelas "caga milhões" e que no fundo não têm nada... os conceitos são digferentes, podem é relacionar-se...

Jokinhas

cigana disse...

Humildade para reconhecer defeitos que os outros nos apontam constantemente, para aceitar críticas que não esperávamos mas têm a sua razão de ser, para conseguir admitir que outros fazem tão bem ou melhor do que nós, para não nos orgulharmos de qualidades que não possuímos, para não vivermos em competição desenfreada com o mundo inteiro...
É diferente de honestidade e de sinceridade. É dar o braço a torcer quando é necessário.

Inês disse...

Humildade sim. É muito importante. Mais tarde ou mais cedo aprendemos isso com a vida. Mas muitas vezes dá-se um peso diferente às palavras, e a palavra humildade não tem essa caraga negativa...

Inês disse...

ups... essa carga!

Alfaiate disse...

tás vingado meu

AlfmaniaK disse...

Mau
Bom, pelo menos afirmas que és humilde não porque o és, mas porque queres fingir que és... lamentável. Mantenho a minha ideia: humildade é uma variante da hipocrisia.

Pipokka
Portanto a humildade relaciona-se com o auto-reconhecimento? Como é possível ser-se humilde e reconhecer que somos bons no que acreditamos? Cá para mim, isso é um manter das fachadas. Ou somos humildes e reconhecemos que não somos competentes, e isto teria que ser sincero e porconseguinte mau para a valorização pessoal; ou então somos de facto competentes e bons no que fazemos e nesse caso a humildade estaria a mais.
Ser possível deixar ambos relacionarem-se de forma positiva seria algo de mentiroso. Mantenho a minha ideia: humildade é uma variante da hipocrisia.

Cigana
Humildade não se trata de reconhecer isto ou aquilo, mas sim de aceitar, ainda por cima justificado como um "porque sim". A humildade é aceitar que estivemos mal, mesmo quando sabemos que estivemos bem. Parece-me que o que dizes é mais sobre o ser modesto. E isso sim, é de valor. Porque contribui para a moderação pessoal, o suficiente para que consiga dar o braço a torcer. Humildade não é sobre dar braços a torcer, é sobre aceitar que somos inferiores. E ninguém deve aceitar isso, e se aceita, está a ser falso... ou então está numa fase depressiva (só pode). Mantenho a minha ideia: humildade é uma variante da hipocrisia.

Inês
A carga negativa ausente pode ser um reflexo de que o conceito já perdeu o seu valor. Ser-se humilde é tão verdadeiro nas pessoas, que já ninguém lhes dá o real valor. Só isso pode justificar o orgulho em ser-se humilde. Quanto muito tenho orgulho em admitir que não o sou, antes pelo contrário, sou uma pessoa que acredita em si com toda a modéstia que me é devida.
Mantenho a minha ideia: humildade é uma variante da hipocrisia.

Alfaite
Obrigado... e mantenho a minha ideia: humildade é uma variante da hipocrisia.

Biancardine, o Estoriador disse...

A humildade transforma o ser humano numa ovelha. Deve ser arrogante, e deve se orgulhar de vossas conquistas. Aquele que é humilde é presa fácil da alienação.